top of page

A unica coisa a se desejar na vida

Minha esposa engravidou de gêmeos em 2016.


De repente, a gravidez tornou-se uma gravidez muito arriscada com todos os tipos de complicações que alguém pode imaginar. Uma dessas complicações foi chamada de "restrição de crescimento intra-uterino (RCIU)", o que significava que a placenta não estava funcionando corretamente e meus bebês não estavam recebendo nutrientes suficientes para seu desenvolvimento e, portanto, não cresciam como esperado. Isabella e George nasceram na 32ª semana de gravidez dentro dos 1% menores bebês do planeta. Ela nasceu com 2,3kg. Ele nasceu com 1,2kg. A esperança de que eles seriam perfeitamente saudáveis ​​não era muito alta.


Como uma pessoa que acredita em Deus, voltei-me para ele. Pedi a Deus que meus filhos fossem saudáveis. George e Isabella passaram um mês na unidade de terapia intensiva (UTI). O coração de Isabella parou muitas vezes naquele mês. Depois de um mês, o milagre que esperávamos aparentemente estava se tornando realidade. Depois de tudo o que passamos, eles pareciam estar se desenvolvendo como bebês perfeitamente saudáveis.

Até o dia em que saímos do hospital.


George falhou no teste de audição de rotina no dia em que deixou o hospital. O médico nos pediu para verificar com um otorrino. Quatro semanas depois fomos ao médico e as notícias não eram boas. Ou George tinha uma malformação do canal auditivo (que aparentemente poderia ser corrigida após a adolescência (!)) ou não tinha desenvolvido as conexões neurológicas que lhe permitiriam ouvir. Meu filho estava sendo diagnosticado surdo.

Então, voltei para casa e perguntei a Deus: Se meu filho sera surdo, o que mais posso desejar para um filho que nao sera perfeitamente saudável? A coisa imediata que me veio à mente foi "felicidade". Mas as pessoas com deficiência auditiva podem ser felizes? Eu me perguntei.

Então, fui pesquisar e para minha surpresa o que encontrei foi surpreendente. Pesquisas estavam mostrando que pessoas com deficiência auditiva tinham níveis de felicidade comparáveis ​​a pessoas sem deficiência ou ate maior. A infelicidade era uma escolha, não um destino. Lá eu tive minha resposta. A única coisa que posso desejar aos meus filhos é que sejam felizes.


No mundo de hoje vemos uma epidemia de isolamento social, ansiedade, depressão, aumento das taxas de suicídio de adolescentes (especialmente entre meninas) e assim por diante... Então, por que alguém desejaria a alguém que ama outra coisa que não a felicidade? Por que desejar que seus filhos tenham dinheiro, por que desejar que eles frequentem uma boa escola, por que desejar que seus filhos sejam bons atletas? por que desejar que se tornem um advogado, ou um médico? Por que até mesmo desejar que seus filhos sejam saudáveis ​​se uma enorme quantidade de pessoas saudáveis ​​vivem vidas infelizes?

O melhor que você pode fazer por seus filhos ou por alguém que você ama é desejar que eles vivam uma vida feliz e plena. Todas as outras coisas são meios para a realização desse objetivo. Saúde, relacionamentos, trabalho, status, dinheiro, poder, prazer são todos meios que os humanos buscam para encontrar a felicidade e uma vida plena. Alguns sao bons meios, outros nem tanto.


Foi assim que minha jornada por trás da ciência da felicidade começou. Encontrei mais de 4.500 anos de aprendizados e conhecimentos de filósofos, psicólogos e pensadores. Minha intenção é tornar a ciência da felicidade e do potencial humano mais desejável, mais acessível e mais aplicável para que todos possamos viver vidas mais felizes e mais gratificantes. As boas notícias? Podemos ser felizes e a ciência pode nos dizer como.

Espero que gostem da jornada.

Vida feliz,


Pedro


obs. No fim, Deus respondeu minhas orações. Quatro semanas após o diagnóstico, George começou a ouvir normalmente. Ele e Isabella são crianças muito felizes e saudáveis.


Reflexão:

Se você pudesse desejar uma coisa para a pessoa que você mais ama na vida, o que seria?


Mais:


Comentarios


bottom of page